Boneca Abayomi: reuso e empoderamento

A história da boneca Abayomi começa com Lena Martins, uma sensível artesã, maranhense e filha de costureira. Desde muito cedo, ela teve contato com retalhos de tecidos e pequenas sobras de material, além de muita imaginação infantil o que a fez uma criativa muito cedo. Ainda pequena se muda para o subúrbio do Rio de […]

A história da boneca Abayomi começa com Lena Martins, uma sensível artesã, maranhense e filha de costureira. Desde muito cedo, ela teve contato com retalhos de tecidos e pequenas sobras de material, além de muita imaginação infantil o que a fez uma criativa muito cedo. Ainda pequena se muda para o subúrbio do Rio de Janeiro. Aqui, mais tarde, começa a trabalhar com na produção de roupas e na confecção de bonecas de pano tradicionais, costuradas e recheadas de algodão. Seu trabalho já incluía detalhes contemporâneos, tais como: cabelos black power, coloridos, bonecas gordinhas, negras, brancas, de todo tipo.

Engajada nos movimentos de articulação das mulheres negras e atuante nos movimentos culturais, ela cria as bonecas Abayomi despretensiosa

mente, ao mexer em alguns panos. Ali nasce a boneca que é feita apenas com amarrações, sem usar cola ou costura. Lena acredita que tudo que se faz com as mãos é uma notícia do inconsciente. De forma muito verdadeira ela não estava criando apenas bonecas, mas estava reconstruindo, reatando e refazendo uma representação étnica.
Em 1988, nasceu a Cooperativa Abayomi, um coletivo de mulheres artesãs que trabalhava na criação das bonecas negras sem amarrações e com aproveitamento de retalhos de sobras de confecção.

O que seria lixo ganhou novo ciclo nas mãos dessas mulheres. As peças foram sendo aprimoradas pelo coletivo ao longo do tempo e hoje possuem vários modelos e tamanhos.  A palavra abayomi tem origem iorubá, e costuma ser uma boneca negra, significado aquele que traz felicidade ou alegria. (Abayomi quer dizer encontro precioso: abay=encontro e omi=precioso ). Ou simplesmente “meu presente” como diz Lena Martins.

O poema abaixo é um carinho de Lena para nós da Bossapack que no mês das mães vai presentear as mães com essa linda história. Saiba mais em nossas redes sociais.

“Abayomi, meu presente.

O reconhecimento é para aquela que gerou no ventre e nos fez existir.
Para aquela que acolheu no coração e nos permitiu viver.
Do SerTão Carioca para o mundo, a boneca preta Abayomi e a Bossapack se lançam em respeito e gratidão à nossa ancestralidade e às artesãs brasileiras.
Abayomi, fazendo arte com o que a vida oferece!”

Fonte principal: DA SILVA, Sonia Maria. Experiência Abayomi: coletivos, ancestrais, femininos, artesaniando empoderamentos. V ENECULT – Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura 27 a 29 de maio de 2009 Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil.

Posts Relacionados

Microplásticos

Queremos continuar produzindo materiais que duram para sempre nos Oceanos afetando a vida marinha e também a nossa?

Conhece nossa garantia aliada a sustentabilidade ?

  A Bossapack oferece 3 (três) anos de garantia. Acreditamos que um produto sustentável de verdade é um produto durável. Por isso, trabalhamos com materiais nacionais de alta qualidade. Nossa garantia engloba qualquer tipo de defeito em costuras e no zíper. Em até três anos, após a data da compra, você pode nos contatar para […]

Origens Brasil, parceira da Bossapack ganha Prêmio da ONU

No dia 26 de junho, o Origens Brasil recebeu Prêmio Internacional de Inovação para a Alimentação e Agricultura Sustentáveis da ONU – Organizações das Nações Unidas. O objetivo do prêmio é reconhecer inovações no mundo capazes de contribuir para a transformação dos sistemas alimentares, para reduzir a fome no mundo e para a segurança alimentar da agricultura familiar.